A Justiça do DF deu provimento ao recurso da Defensoria Pública. GDF terá que fazer obras estruturais e resolve problemas de iluminação das salas de aula, além de reformar quadra poliesportiva

Correio Braziliense

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou, em entrevistacoletiva promovida pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (22/4), que pretende ampliar a testagem em massa para detectar o novo coronavírus na capital. Segundo o emebedista, nesta quarta, a capital recebeu mais 21 mil testes. A intenção, de acordo com ele, é usar a testagem para começar a estudar os efeitos do relaxamento do isolamento social, “evitando que o vírus se propague fora das estimativas desenhadas”. Continua depois da publicidade

Ainda durante a coletiva, o governador esclareceu que esteve em uma reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira (20/4), para explicar as medidas de prevenção adotadas para conter o avanço da Covid-19. “Explicamos quais foram os modelos que aderimos e qual nosso cronograma para sair dessa crise aqui em Brasília, já que os índices estão todos dentro do controle e da previsão que fizemos no início dessa pandemia”, disse. 
Ibaneis adiantou, ainda, que se reunirá com o chefe da Casa Civil, Valdetário Monteiro, a fim de discutir medidas de segurança necessárias para a reabertura do comércio no Distrito Federal. Segundo o Executivo local, caberá aos infectologistas e especialistas da Secretaria de Saúde validar as estratégias.

Escolas

Outro assunto discutido na pauta entre o presidente e o governador foi a reabertura das escolas cívico-militares. “Tivemos de início a ideia de tratar essas escolas, mas reunido com técnicos tanto de Educação quanto da Saúde, e observando outros modelos bem sucedidos no mundo, avaliamos que a reabertura pelas idades mais avançadas, a começar pelo ensino médio, tem se mostrado mais efetivo. Porque são crianças mais maduras, que aderem facilmente aos objetivos de higienização e utilização de máscaras”, acrescentou. Disse, ainda, que a Secretaria de Educação e de Saúde tem 10 dias para  elaborar um cronograma de reabertura, a partir do ensino médio.