Medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial e traz lista de comércios que podem funcionar durante o isolamento social

Correio Braziliense

O Governo do Distrito Federal (GDF) liberou o funcionamento de óticas na capital. O Decreto nº 40.583, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento do novo coronavírus, foi alterado para permitir a abertura desses estabelecimentos a partir desta quarta-feira (15/4). A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial, na noite de terça-feira (14/4).
Com isso, as óticas passam a integrar uma lista de serviços básicos que podem funcionar mesmo durante o período de isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus. O decreto vem sendo flexibilizado nas últimas semanas. 


Na última quinta-feira (9/4), o governador Ibaneis Rocha autorizou a abertura de lojas de móveis e eletrodomésticos, e permitiu as atividades do do Sistema S, que integra Sesc, Senac, Sesi, Senai, Senar, Sescoop, Sest, Senat e Sebrae. Agências bancárias, cooperativas de crédito, clínicas, supermercados, feiras e outros serviços essenciais também podem funcionar durante este período.
Continua depois da publicidade

No entanto, o decreto de proibição das atividades, que vai até, pelo menos, dia 3 de maio, ainda vale para shoppings e comércios em geral. As aulas das instituições de ensino seguem suspensas até 31 de maio, mas o período também pode ser alterado. As medidas têm como objetivo combater o avanço do coronavírus no DF, que hoje contamina 651 pessoas e já provocou 17 óbitos na capital.